Arquivo da tag: Nazaré Paulista

Fugindo da chuva – de Guarulhos até Bom Jesus dos Perdões

Como disse, fizemos duas visitas ao casarão. Na segunda visita, o passeio se prolongou.

Foi assim, saimos de Guarulhos com o tempo armado para chuva. Pegamos a estrada do Saboó bem molhada. Encharcada. As nuvens carregadas de chuva acompanharam todo trajeto. Saimos do casarão quando algumas gotas começaram a cair, e fomos rumo ao cruzeiro. Rumo ao sol.

Dali, do mirante dava para ver a chuva em Nazaré Paulista. Optamos seguir pela estrada para Bom Jesus dos Perdões. Acertado. Olha ai o solzinho que estava lá.
E, como estavamos vivendo um dia perfeitinho, ao chegar em frente ao cemitério, a chuva começou a cair em gotas gordas e abençoadas pelo calor do sol.


Pensa que acabou assim? Ainda deu tempo para um lanchinho, um sorvetinho e outro passeio até o final do arco-iris…ô legal!!

Nem tudo são flores

Para publicar esse artigo, além de visitar o casarão, fiz pesquisas pela internet. Encontrei pouca variedade de informações. Localizei o Mapa de Atrativos Turísticos do municipio de Nazaré Paulista, e um video publicado em novembro de 2008. Esse vídeo tem informações contundentes. Mais um lugar para ir conhecer. E bem rápido.

O Casarão de Cuiabá ou Casa dos Escravos

A Casa dos Escravos ou Casarão de Cuiabá, como é conhecida, faz parte de um conjunto composto de casarão, monjolo artesanal de madeira e cilindro de aço fundido em madeira de lei. A construção data do século XVII, e arquitetura remete a época colonial brasileira (ciclo do café).  As paredes são de pau a pique, a base feita de pedras e as colunas de madeira maciça. Ainda possui parte do mobiliário original.



Um lugar especial

A visita aconteceu nos primeiros dias de janeiro deste ano, em um passeio para Nazaré Paulista. Um não, dois…..

O Casarão de Cuiabá ou a Casa dos Escravos, fica localizado no bairro Cuiabá, num ponto muito próximo as divisas de Nazaré Paulista com Guarulhos e Santa Isabel. O acesso ao bairro  por Guarulhos é precário, melhor ir por Santa Isabel ou Nazaré Paulista (veja o mapa).

Pela estrada Cuiabá, seguimos as placas que indicavam Casa dos Escravos. Não foi simples localizar.

Fomos recebidos por Seo José, que deixou a gente conhecer a casa. Tentamos saber com ele sobre o casarão. Ele contou que a casa pertence a sua família e que ele cresceu nela. Lá fomos nós!