Arquivo da categoria: Cavalos urbanos

Trânsito de cavalos

Numa outra manhã, eu ouvi o trotar de longe.

Não acreditei! Essa rua fica bem no centro de Guarulhos.

O charreteiro explicou que vinha da Bauducco.
Veio pra comprar ração e trocar as ferraduras
do cavalo no bairro do Macedo.

Sei lá, fico aqui pensando…
…ouço falar tanto nas ciclovias…

A tradicional queima do alho

Juro que pensei que iriam queimar “tranças de alho” em um ritual religioso =/

Quando vi o Padre Renato saindo do Rancho dos Tropeiros e Violeiros depois de anunciar a ”tradicional queima do alho” e não vi nenhum sinal de fumaça rapidamente fui perguntar que horas seria a queima do alho, no que ele respondeu, corre lá que eles já estão queimando…corri. Era tudo bem mais simples do que tinha em minha fértil imaginação:

Quando os tropeiros saem em romaria, fazem uma pausa para comer. Nessa hora eles “queimam o alho” na panela pra fazer a comida. A queima do alho nada mais é do que o refogadinho nosso de todo dia =)

O Dê, do Rancho Quatro Irmãos explica bem direitinho, olha só:

Romaria dos tropeiros em louvor a Nossa Senhora de Bonsucesso

Chegamos bem cedinho no Rancho Quatro Irmãos. Os cavaleiros estavam em intensos preparativos para a cavalhada.

Com a cavalhada, os cavaleiros e amazonas resgatam a tradição dos tropeiros em romaria à Nossa Senhora de Bonsucesso. Participaram do evento o Rancho Quatro Irmãos, Rancho Panga Larga, Rancho Passo Torto, Rancho Imprudência, Rancho Pangaré Cansado.

A romaria saiu do bairro Santos Dumont seguindo por São João, Lavras, Morros e finalmente Bonsucesso, onde foram recebidos no Rancho dos Tropeiros e Violeiros ao lado da Capela de Bonsucesso.

Encontro de cavalos na cidade

Finalmente encontramos esse povo reunido. A história foi assim:
Um cavaleiro desafiou outro numa corrida de cavalo valendo alguns mil reais. Então, no domingo, eles se reuniram numa área vizinha ao bairro Haroldo Veloso. Acontece que o cavaleiro desafiador não apareceu. Na minha opinião o desafiador deveria pagar a aposta pelo não comparecimento…o típico W.O. rs…

Mas esse pessoal não deixou barato. Como estavam todos reunidos, num local propício para corridas, fizeram algumas valendo 10, 5 reais ou nada mesmo.

Detalhe que essa turma é somente uma das várias que existem na cidade. Para nossa alegria, tem muito mais cavalo por ai…

<

p style=”text-align:left;”>Terminamos a tarde, fazendo um passeio de charrete com a Taynara, gêmea da Tamara, na Suzuki, égua que as meninas costumam usar pra dar rolê na cidade.
No meio da cidade, bem pertinho do aeroporto internacional, vivemos uma tarde tipicamente rural. Confira: