desmatamento-e-aterro-rodoanel-guarulhos

Colaboração guarulhense para a seca histórica

desmatamento-e-aterro-rodoanel-guarulhos

Hoje, frente as nossas frontes os empreendimentos ordenados do rodoanel norte e corredor de ônibus de Guarulhos eliminaram juntos mais de 1.000 000 (um milhão) de árvores. Eles defendem a ideia de que a mobilidade pública é maior que os benefícios naturais da Mata Atlântica.

o fim do secúlo XIX
Revista de História da Biblioteca Nacional. Ano 6. N 72. Setembro de 2011

Daí, para a Thays que viu de perto muitas árvores no chão sendo soterradas ou levadas para os bota fora ficou a pergunta: Será que o massacre das mais de 1 milhão de árvores em Guarulhos tem relação com a redução do volume da chuva?

represa-tanque-grande-guaru

Já faz um tempão que Guarulhos engrossa o caldo do desmatamento que acontece sem parar na mata atlântica, sobrando aproximadamente (e somente, infelizmente) 7% no Brasil, 13% no Estado de São Paulo e 20% em Guarulhos.

Sem duvidas que a forte devastação dos remanescentes florestais ocorridas durante o século passado alterou as características climáticas ao ponto que por aqui nem falamos mais que São Paulo é a terra da garoa.

desmatamento-rodoanel-serra

Mas não sentíamos alterações significativas no volume anual da chuva por que somos regados pela umidade das regiões Amazônicas, que mesmo com a perda de 20% de suas florestas, e outros 20% já ameaçados possuem tantas árvores que ao transpirarem abastecem a atmosfera com muita umidade. De lá, a circulação dos ventos transportam esta umidade e com isso chove em Guarulhos e em outras cidades da America do Sul.

seca-barragem-Rio-Jaguari-sao-jose-dos-campos

No inicio de 2014 no Sudoeste da Amazônia choveu o dobro do que costumava chover. Enquanto que no sul e sudeste acontecia a “SECA HISTÓRICA”. Um fenômeno, aparentemente temporário, formou uma bolha de ar que agiu como um bloqueio atmosférico e impediu que a umidade chegasse até nossa região reduzindo também as chuvas em Guarulhos.

obras-rodoanel-norte-guarul

Segundo várias estatísticas climáticas, quando a região amazônica perder 40% de suas áreas naturais, a umidade por ela gerada não será capaz nem de manter ela mesmo e a seca histórica será perpétua. corte-aterro-rodoanel-guarulhosDaí, todos os habitantes do Sudeste e Sul Brasileiro, incluindo o governador, vão sofrer os impactos da irresponsabilidade de não defender e preservar um meio ambiente equilibrado.

Então, a resposta para a pergunta da Thays é não. Não foi o desmatamento ordenado iniciado em meados de 2013 que está causando diretamente a seca histórica e sim a série histórica de desmatamento no Brasil e em Guarulhos que em 465 anos de sua existência eliminou 80% da cobertura florestal e secou importantes mananciais do território guarulhense e continua até hoje com o corte de mais de 1 milhão de árvores para a implantação da imbecilidade humana chamada de progresso.

ponte-estaiada-garulhos

Guarulhos e suas megalomanias

Guarulhos tem dessas coisas, tendência a grandezas. A cidade é tão desenvolta que para Guarulhos não basta ser uma das maiores cidades do país, temos que ser internacionais.
É a nossa superestima patológica.

  1. Guarulhos data entre as cidades mais antigas do país, Guarulhos foi fundada em 1560, ou seja, seis anos após a fundação da capital São Paulo;
  2. Em toda sua extensão norte faz divisa com a maior floresta urbana do mundo, a Serra da Cantareira;
  3. Guarulhos abriga o pico de maior altitude da Região Metropolitana de São Paulo, o Pico do Gil com 1430 metros de altitude;
  4. Abrigamos em meio a cidade e a serra rochas de 1 bilhão e 600 milhões de ano e que simplesmente remontam a história do planeta Terra;
  5. Guarulhos possui o 2º maior PIB do estado de São Paulo e 8º maior PIB do Brasil, aliás, Guarulhos é o município não-capital com o maior PIB do Brasil;
  6. Guarulhos é a 2ª cidade mais populosa do estado de SP, a 12ª mais populosa do país, a cidade não-capital mais populosa do Brasil e a 53ª cidade mais populosa do continente americano;
  7. Guarulhos abriga o maior e principal aeroporto internacional do Brasil, portanto, é por aqui que o mundo entra no Brasil;
  8. O aeroporto de Cumbica é o mais movimentado da América Latina, e juntamente com Congonhas, é responsável pelo maior movimento centro aéreo do Hemisfério Sul superando Sydney, Buenos Aires, Santiago e Joanesburgo;
  9. Guarulhos detém um dos dez maiores parque industrial do país e é por Guarulhos que entram 60% dos insumos para pesquisa tecnológica do País;
  10. Além disso, por terras Guarulhenses passam 2 rodovias federais, 4 estaduais e para completar a mobilidade geral da nação, estamos sendo agraciados com o maior obra rodoviária do pais. U-au.
jequitiba-branco-destaque

Jequitibá branco

jequitiba-branco-guarulhos
por: Eduardo do Nascimento

Durante um passeio pela floresta notamos alguns frutos no chão e logo localizamos um jequitibá branco emergente na Mata Atlântica de Guarulhos.  Na ocasião, em um dos frutos, estavam três sementes já germinadas que coletamos e logo plantamos.

As sementes do jequitibá são castanhas com asa membranosa. O macaco bugio abre a tampa e sacode o fruto para fazer com que as sementes caiam em sua mão. Muitas sementes são levadas pelo vento a quilômetros de distância.

Cariniana estrellensis é o nome cientifico do Jequitibá branco. Ele pertencente a mesma família botânica da sapucaia e da castanha-do-pará. É encontrado na Amazônia, no Cerrado e na Mata Atlântica onde é mais comum, por isso é a árvore símbolo do estado de São Paulo. Entretanto, está na lista de espécies ameaçadas de extinção justamente aqui, no estado de São Paulo.

semente-jequitiba-branco-guarulhos-7

Da semente até a magnífica árvore elas exigem sombra, crescem lentamente e vivem milhares de anos.  A combinação dessas três características da espécie nos permite imaginar que a floresta onde se encontra jequitibá branco emergente são florestas bem preservadas no mínimo há uma centena de anos.

jequitiba-branco-destaque

Então, este jequitibá branco que encontramos em dezembro de 2012 ainda luta pela sobrevivência e permanência nas florestas de Guarulhos. Anualmente ele libera milhares de sementes na expectativa de que ainda tenham solos férteis cobertos por florestas preservadas só por mais um pouquinho de milhares de anos  para que seus descendentes também se tornem arvores feitas, bem aprumadas e com a garantia de poderem se reproduzir e envelhecer sem nunca serem  desapropriadas das matas de Guarulhos. E assim, as futuras gerações também poderão contemplar o gigante da floresta.

———-  veja e escute mais:

A história do incêndio do Jequitibá de Carangola (Hélio Ziskind)
Clique para ouvir (RealPlayer)
Clique para ler

A morte do Jequitibá rei
http://www.bahiatodahora.com.br/noticias/a-morte-do-jequitiba-rei

casa-da-candinha-destaque

Os olhos de quem vê ou Fui até ali e já volto

sitio-da-candinha-bananal-guarulhos
Casa da Candinha, Guarulhos – novembro de 2010 – foto: Eduardo do Nascimento

Guarulhos carrega uma conexão muito forte com o passado. A floresta que cobre a serra ao fundo, abrigou pessoas por muitos séculos. Entretanto, diversos locais permaneceram esquecidos e, apesar do tempo de 500 anos passados, a cidade de Guarulhos tem muito sobre a história do Brasil para contar.

Encontrar uma estrutura arqueológica não é coisa rara nem distante em solo guarulhense. A ancestralidade nos salta aos olhos.

Ainda que essas rochas tenham sido empilhadas há menos de 50 anos, tenho a impressão de que elas não foram tocadas depois de seu último grande uso.

Emociona perceber a vida assim.

estrutura-casa-escravo-guarulhos-historia

DINAMICA-FLORESTAL

Desenvolvimento ordenado versus dinâmica florestal e os direitos difusos

O Jacu cumpre o seu compromisso com a preservação das florestas de Guarulhos.

Guarulhos Desenvolvimento ordenado versus dinâmica florestal e os direitos difusosSegundo Juan Carlos Guiz, em seu estudo publicado em 1997: “Exclusão geográfica e ecológica de Penolope obscura, Penelope superciliares e Pipile jacutinga, no Estado de São Paulo”, relata que:

81% das observações de jacus foram em floresta madura
floresta primária = floresta sem alteração humana
19% em floresta secundárias tardias e floresta secundárias jovens
floresta secundária = floresta com alteração humana

Portanto, o avistamento dessas aves em áreas de florestas de Guarulhos, indicam que essas populações transportam e distribuem sementes entre as florestas primárias e secundárias. O bom disso é poder imaginar que algumas áreas que antigamente foram perturbadas pela ação humana hoje estão recebendo constantemente sementes de novas espécies e a tendência é que sozinha haja a regeneração florestal (sem custo e de forma eficaz), para um ambiente saudável e preservado que a nossa  e as futuras gerações merecem.

Entretanto, a fragmentação florestal causada pelo empreendimento Rodoanel Norte, irá isolar dentro da cidade de Guarulhos pequenas manchas de Mata Atlântica que o jacu será impedido de visitar.

Com o tempo, essas áreas não receberão novas remeças de sementes e envelhecerão,  ocasionando a perda da variabilidade genética e da biodiversidade no município de Guarulhos.

O jacu é uma ave que faz a sua parte nesta dinâmica.

Este texto é uma manifestação dos interesses (individuais e coletivos) em manter todos ambientes preservados, com cuidado especial em áreas onde estejam ocorrendo a regeneração natural. Nosso intuito é motivar as vontades políticas em se fazer cumprir o artigo 225 da Constituição Brasileira Vigente. E tenho dito!

Deixe as árvores da cidade onde estão!

Secretaria do Meio Ambiente de Guarulhos: Deixe as árvores da cidade onde estão!
Fonte: Abaixo-assinado – Secretaria do Meio Ambiente de Guarulhos: Deixe as árvores da cidade onde estão!

Abaixo-assinado por: Moradores de Guarulhos em defesa da biodiversidade

Acordamos com as árvores do Anel Viário (Av. Mal. Humberto de Alencar Castelo Branco – Guarulhos-SP) cortadas sob a alegação de reestruturação viária para atender às necessidades do corredor de ônibus a ser implantado (criação de paradas de ônibus).

Nós, munícipes da cidade de Guarulhos, repudiamos toda e qualquer ação que venha a ferir os nossos direitos à qualidade de vida. Precisamos nos mobilizar, pedindo um parecer da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, exigindo uma audiência pública e, paralelamente, organizando um protesto para mostrar que há um número considerável de pessoas que não aceitam a “solução” de cortar árvores, em uma cidade cada vez mais carente de verde e saturada por veículos a motor. Queremos soluções que garantam a manutenção do maior número possível de árvores, preservando minimamente a Biodiversidade, inclusive para projetos futuros na cidade de Guarulhos.

Contamos com o compartilhamento e engajamento de todos.
Divulguem e acompanhem! Vamos preservar nossas árvores!

http://www.change.org/pt-BR/peti%C3%A7%C3%B5es/secretaria-do-meio-ambiente-de-guarulhos-deixe-as-%C3%A1rvores-da-cidade-onde-est%C3%A3o

dematamento-rodoanel-guarulhos-tunel-panoramica-2

O massacre da serra

Todas as fotos foram tiradas no mesmo dia. Um dia qualquer do mês de maio.
dematamento-rodoanel-guarulhos-tunel-panoramica-2Como já publiquei, seguimos pela Av Benjamim Harris Hunnicutt, Rua do Recreio, Veigas onde da vista para a entrada do túnel e finalmente chegamos bem pertinho do maior desmatamento que eu já vi de perto. Fiquei triste. O olho arregalou e o silêncio pairou. Predominava naquele fim de tarde o cheiro de árvore morta. Fresquinha. Ainda sangrando.

Nesse ponto o Eduardo:

  • Ô Thays, fala alguma coisa!?!
  • AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!!!

Foi tudo.


dematamento-rodoanel-guarulhos-tunel-panoramica-1